quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sempre aprendiz





Para o mundo abro as asas e quero livre poder voar. 
Tenho aprendido que liberdade não é só externa, mas que existem mil maneiras da gente se acorrentar.
Nos acorrentamos através do medo, da angústia, de pensamentos que deixamos chegar e em nós se acomodar. Mas a chave dessa prisão está e sempre esteve em nossas próprias mãos. Para desconstruir o sofrimento e construir um EU Livre basta querer se
ajudar primeiro, o segundo passo é o que sua alma pedir, ela é que tem que te guiar. E ela se comunica conosco também através da intuição.
Construa a luz, mas não esqueça que para ela continuar acesa é necessário uni-la a sombra, é o segredo da totalidade. Elas andam de mãos dadas pelas ruas da vida, abrindo as correntes nas quais nós mesmos nos acorrentamos.
Olhe para dentro, respire fundo e sinta a grandeza da vida palpitar em seu peito. Tenha a coragem de ser e fazer acontecer. Ame do tamanho do amor e simplesmente seja e viva a beleza de ser quem você é.

Meire Oliveira


terça-feira, 8 de janeiro de 2013

A grandeza que me move






Cabe a mim escrever os versos da minha vida, cabe a mim pintar o sol de cada dia. Ainda que ao chegar o entardecer ele pareça esmorecer, sei que no dia seguinte ele caminhará ao meu encontro novamente. E eu abrirei meu singelo sorriso e abraçarei o céu azul, aquele mesmo que me lavou a alma nos dias de chuva com as nuvens a cobrir seu rosto. Me fazendo entender que quando a chuva cai ela limpa e revigora, como as lágrimas quando caem e me preparam para histórias novas. Coube a mim aquecer a frieza que quisera congelar meu coração, coube a mim aceitar a mão que estenderam para me salvar de mim mesma. A mão que me deu uma flor que brotara em meio a pedras e de repente as pedras todas tornaram-se escadas para eu subir e trilhar o meu caminho. Segui a luz que a brisa, que beijou meu rosto, me mostrou e hoje canto a vida, celebro o amor e todo seu esplendor. Tenho plena consciência que carrego força e poder dentro de mim, mesmo que muitas vezes não os alcance por inteiro, sei que ainda tenho muito o que aprender, e em mim mora a sede de sabedoria profunda, mas sei também que a união faz brotar as flores mais belas em meu jardim, umas até com perfume de jasmim.


Meire Oliveira


sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

A chama do amor







Uma dor pode me calar, mas jamais me devorar porque no fim sei tirar até a última gota de aprendizado que ela queira me trazer. Coloco as lições na bagagem e jogo fora as lamentações que não me levam a lugar nenhum. Em meus sentimentos e sorriso mora a eterna criança que carrego em mim, que sabe rir com o corpo inteiro. E na minha alma mora a adulta que nasceu em mim prematuramente, me fazendo refletir sobre tudo ao meu redor com calma. Sempre ouvi dizer que pessoas sensíveis choram por qualquer coisa, mas hoje sei que a sensibilidade é um dom que aprimoramos e aprendemos a lidar melhor no decorrer da vida. É aprender a sentir cada pedacinho de tudo o que nos cerca. É pulsar junto a dores e amores, e no meio de toda essa intensidade buscar o equilíbrio, buscar a paz de dentro e poder saborear a vida. E é nessa paz que me deito para descansar das horas mais frias, assim aqueço minha alma pra acordar mais atenta e deixar sempre acesa a chama do amor, a chama que rege os meus dias.

Meire Oliveira

Experienciar para poder conectar

É preciso sentir, é preciso pulsar. É preciso viver, experienciar. A vida implora a necessidade do mergulho em cada processo. Por...