domingo, 10 de março de 2013

Cartas









Cultivo sentimentos que por pura diversão gostam de se desmanchar no papel. Eles correm de mim para a tinta da caneta e se derramam em palavras. Envelopo para o destinatário carinho em forma de poesia.
Cartas, dizem por ai ser velharia, coisa antiga que com a vida moderna de hoje em dia não rima. Eu até concordo em gênero e número, mas não em grau de amor e amizade, não em grau de sensibilidade. 
A rima para mim começa na folha arrancada do caderno e se dá o clímax na escolha da cor do envelope. A distância fica menor quando sinto a folha e olho a letra de perto. A carta leva a energia que palpita no ser na hora de escrever.
Mandar cartas é uma das minhas formas de abraço.

Meire Oliveira

5 comentários:

  1. oi querida,

    adoro receber cartas,
    alas vem com a energia e com o perfume de quem a escreveu,
    é como ter a pessoa mais pertinho...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. É um belo hábito e deve ser resgatado. Faz bem! beijos,linda semana!chica

    ResponderExcluir
  3. Sinto saudade dessa forma de comunicação, da ansiedade, da espera pela passagem do carteiro (rss). As cartas têm um sabor especial. Pode-se ler além do que nelas está escrito. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Meire!!!
    Gostoso escrever e receber cartas, mesmo fora de uso ainda tem um "q" especial. Quando menina colecionava papéis de carta, amava! E ainda os tenho comigo.
    Fiquei saudosista agora.
    Beijos, um lindo dia pra ti, querida!

    ResponderExcluir
  5. Enviar cartas é um gesto especial e muito intimista. Por isso as cartas serão sempre belas e enigmáticas.
    Bjus e boa semana linda!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...