terça-feira, 20 de setembro de 2011

Um mar de rosas e espinhos







E quando eu não estiver bem que eu saiba encarar os espinhos e não fugir deles pois podem voltar depois e me rasgar com mais intensidade. Que eu não deixe eles me dominarem por muito tempo, só o suficiente para tirar os aprendizados necessários. Que eu saiba cuidar de mim.Que eu saiba a hora exata de descansar quando o cansaço bater à porta e nem tempo eu tiver de abrí-la e ele pular a janela. Que eu fique de cara com a dor e diga pra ela todo o mal que ela me faz, que eu dê um basta na hora certa, pois ela é má, mas eu sou muito mais esperta. E depois que ela sair correndo de medo da minha alegria, só ficará uma imensa vontade de entrar em mansa harmonia.


A vida não é um mar só de rosas, é um mar onde achamos espinhos também, mas temos que aprender a nadar por entre os espinhos sem que eles nos rasguem por inteiro. E nesse mergulho cair vestidos de esperança e não ter medo de beijar as rosas. 




®Meire




Nickelback - Hero





24 comentários:

  1. Lindinha
    Estava aqui brigando com o computador, porque avisava problemas e eu não conseguia identificá-los. Um espinho (rss).
    Eles nos aparecem, de repente, machucam, arranham, ferem. Mas se tivermos sabedoria para esperar as feridas cicatrizarem, caminharemos, seguramente, entre eles.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. oi minha florzinha,


    os espinhos fazem parte da estrutura da rosa,
    mas nem por isso ela é menos bela,
    ou exala menos perfume,
    só precisamos cuidado com os arranhões,
    mas um machucadinho,não faz mal a ninguém,pelo contrário,
    nos ensina a ter mais cuidado da próxima vez...

    beijinhos lindeza minha

    ResponderExcluir
  3. A vida é assim....Temos que saber passar por tudo sem sofrer... Tudo passa! beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  4. Perfeito Meire, adoro demais ler o que escreve, de uma maturidade encantadora!
    Querida coloquei algumas respostas lá na minha postagem, adoro quando comentam pontos que dá margens a maiores explicações, isso só complementa mais não é? na postagem dos corretivos aos filhos também complementei e assim vamos indo...
    Quem dera todos tivessem a sua cabeça, o mundo já seria um paraíso, você é tudo de bom!
    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  5. e mesmo assim,é sempre tão bom viver..
    beijos lindinha do coração..
    saudades daqui!

    ResponderExcluir
  6. Meire,
    Você é uma das pessoas mais dóceis que eu já conheci, mas também forte e determinada. Os maiores aprendizados vem dos momentos mais difíceis. Nossos princípios falam, ou melhor gritam, e tomamos consciência que somos gente, gente de valor. Momentos de dor, mas acima de tudo de crescimento que nos permitem enfrentarmos as dificuldades com serenidade. Um beijo grande.

    ResponderExcluir
  7. Meire são os espinhos que encontramos na nossa caminhada que valorizam o que somos.
    Você pode até colher as melhores rosas de uma roseira, há algumas espécies que não tem espinhos, mas nunca saberá o que representa uma espetada de espinho, que tipo de dor... assim é a nossa caminhada, onde encontramos perdas e ganhos, alegria e tristeza... são eles que fazem com que você esqueça o último passo porque lhe incomodou naquele momento e assim continuar prosseguindo a caminhada em direção ao que quer fugindo dos mesmos espinhos, olhando sempre à frente. E voce não se sentiria tentado a permanecer imovel em uma trilha onde houvesse apenas flores e nenhum espinho? sempre queremos arriscar...
    =====================
    Sobre seu comentário no blog sobre um poema de Lya Luft, bem eu sou apaixonada pelas suas crônicas,. li sim esse livro em junho e seria impossível não identificar com as palavras, onde descreve tão bem o cotidiano vivido por todos nós.
    é um despertar sobre os problemas sociais e a desigualdade e que nos faz refletir sobre o que desperdiçamos e conquistamos em nossa vida.
    Eu creio que li todos os seus livros, poesias e crônicas... só tem um que falta estar na minha biblioteca, é uma coletânea de seus poemas que ela reuniu num livro chamado "Canções de Limiar" de 1964, nunca consegui essa edição e minha mãe tem trancada a sete chaves na sua casa... já disse pra ela constar no meu testamento... e os demais li todos, e tiver faltando algum, e alguém souber, por favor me avise...

    Flauta Doce, 1972
    Matéria do Cotidiano, 1978
    As Parceiras, 1980
    A Asa Esquerda do Anjo, 1981
    Reunião de Família, 1982
    O Quarto Fechado, 1984
    Mulher no Palco, 1984
    Exílio, 1987
    O Lado Fatal, 1989
    A Sentinela, 1994
    O Rio do Meio, 1996
    Secreta Mirada,1997
    O Ponto Cego, 1999
    Histórias do Tempo, 2000
    Mar de Dentro, 2000
    Perdas e Ganhos, 2003
    Histórias de Bruxa Boa, 2004
    Pensar é Transgredir, 2004
    Para não Dizer Adeus, 2005
    Em outras Palavras, 2006
    O Silêncio dos Amantes, 2008
    Múltipla Escolha, 2010 e
    A Riqueza do Mundo, 2011
    ----------------------------
    se eu tive do seu lado, eu emprestaria pra você ler...
    beijos e um lindo dia com as riquezas que o mundo pode proporcionar de melhor, sem espinhos e um grande e saúdavel aprendizado.
    Giovanna

    ResponderExcluir
  8. Lndo post! Crescer com os espinhos é u escolha que devemos tomar com fé. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia,Meire!!

    As vezes temos mais espinhos...mas aprendemos e vamos superando, crescendo, e nos tornamos mais fortes!E enchendo o mar de rosas, muitas rosas!!!
    Lindo texto querida!!Beijos pra ti!!

    ResponderExcluir
  10. E esse mar é o mais salgado de todos, ou seja, enquanto os espinhos vão abrindo as feridas, o sal vai fazendo-as arder com seus ácidos poderosos. Contudo, não nos roguemos e continuemos seguindo...
    Abraço querida!!!

    ResponderExcluir
  11. Meire,

    Você faz bem pra gente. "não ter medo de beijar as rosas", buscou isso no mais bonito de você.

    Girassóis nos seus dias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Os problemas existem para nosso crscimento pessoal mesmo que a dor seja quase insuportável, mas Jesus falou que Deus não dá uma cruz que a gente não possa carregar... Linda postagem!

    ResponderExcluir
  13. Eu também cobiço essa serenidade.

    Belo texto!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  14. oi minha querida e doce amiga...

    seu texto tem um brilho diferente...tem uma outra Meire escrevendo...vivendo...uma Mulher forte que não se acovarda de medo dos espinhos...

    "Há pessoas que choram por saber que as rosas têm espinho,
    Há outras que sorriem por saber que os espinhos têm rosas!"
    Machado de Assis

    um grande beijo pessoa que eu amo...admiro...que faz parte dos meus dias...

    Zil

    ResponderExcluir
  15. Meire,que maravilhoso texto poético!A vida tem mesmo esses espinhos e vc disse bem: eles servem de aprendizado,não podemos evitar a todos!Lindo e comovente texto!Eu adoro como escreve!Bjs,

    ResponderExcluir
  16. Meire,que maravilhoso texto poético!A vida tem mesmo esses espinhos e vc disse bem: eles servem de aprendizado,não podemos evitar a todos!Lindo e comovente texto!Eu adoro como escreve!Bjs,

    ResponderExcluir
  17. Meire,que maravilhoso texto poético!A vida tem mesmo esses espinhos e vc disse bem: eles servem de aprendizado,não podemos evitar a todos!Lindo e comovente texto!Eu adoro como escreve!Bjs,

    ResponderExcluir
  18. Ninguém passa uma vida sem dor... A dor faz parte da vida... Só devemos saber que elas veem para nos ensinar e que devem ir embora (o quanto antes) e que com o aprendizado chagamos a harmonia e ao entendimento da vida e á alegria!!
    Bjkitas com master carinho!! :)

    ResponderExcluir
  19. Querida passei voando por aqui para te desejar uma noite iluminada e ler o teu novo texto poético.Lindo como sempre!Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  20. Beijar as rosas é algo sensacional... se expressas muito bom.... sempre!

    saudações! bjs meus

    ResponderExcluir
  21. Oi, Meire. Obrigada sempre amiga! Vc tão especial carregada de generosidade e carinho com todos nós. Tenho absoluta certeza que vc saberá encarar os espinhos dessa rosa bela que vc é, pois nos mostra nos versos lindos e delicados que escreve! Bjos mil master e mega para vc!! Adorei o post!

    ResponderExcluir
  22. Minha bonequinha de porcelana!
    Toda linda e toda prosa assim é vc,kkkkk,e agora sendo neta,tenho que dar colo,aiaaiaiaiai,meu Deus!Será que sei,vamos ver,kkkkkk
    Seu texto apresenta que mesmo havendo espinhos,temos obrigação de transformá-los em rosas,
    para que ter que valer a pena.Chorar,espernear,inovar faz parte do crescimento pessoal.Um abraço e mil beijinhos da vovó do ano,que está se preparando para receber a estação mais linda do ano...

    ResponderExcluir
  23. Oi Meire!
    Mais um texto lindo com sua marca registrada. Precisamos ter a sapiência para conviver com rosas e espinhos e sairmos desta vivência transformados e humanos.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  24. Oi Meire!
    Mais um texto lindo com sua marca registrada. Precisamos ter a sapiência para conviver com rosas e espinhos e sairmos desta vivência transformados e humanos.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Experienciar para poder conectar

É preciso sentir, é preciso pulsar. É preciso viver, experienciar. A vida implora a necessidade do mergulho em cada processo. Por...