domingo, 24 de julho de 2011

Independência ou morte...interior


Me dá um laço num aparente singelo abraço, mas nesse laço me amarra e me prende a ti. Onde estão minhas vontades, minha liberdade que deixei bem aqui não faz muito tempo? Diz que que me ama e precisa de mim. Precisa? Você tem um mundo todo dentro de ti. Eu não posso preencher seu vazio, apenas segurar tua mão na caminhada. Não posso pintar seu quadro por ti, o pincel está em suas mãos, apenas posso te dar dicas para que faças belas pinturas. Queres que eu seja sua paz, sendo que ela mora em ti, queres que eu te salve quando a chave da salvação escondeste. Só posso te dar amor, mas a luz da sua vida é você quem apaga ou acende.  Me prender numa gaiola só irá fazer meu sentimento por ti findar e um bem diferente do amor nascerá. Nada que é forçado pode durar, o verdadeiro é o que vai perdurar.




Colocar em minhas mãos a tua felicidade será um erro fatal, pois não sou perfeita tenho defeitos como qualquer mortal.


®Meire


      Joss Stone - Free Me



22 comentários:

  1. Querida amiga Meire!
    Como sempre adoro os seus escritos. Mais um que adorei ler.
    Agora que a saúde da minha mãe retornou já me encontro em forma para dar continuidade aos capitulos lá no meu "Transpondo Barreiras". Terça-feira lá estarei com o 15º Capitulo.
    Passa um bom Domingo.
    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Meire! Entregar a responsabilidade da própria caminhada para quem está ao lado para caminhar junto não é das melhores estratégias de sobrevivência nem garantia de que vão chegar juntos ao fim da trilha ou aonde se quer chegar. Belíssimo o texto. Abraços e uma ótima semana. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,Meire!

    A felicidade não está no outro, e sim em nós, para podermos partilha-la !!
    São coisas que devem ser cultivadas, e bem cuidadas.Podemos acompanhar, mas cada um é responsável pelos passos que precisa dar...
    Um texto lindo!Beijos
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  4. Ah! Meire,quanta sensibilidade!As vezes nos esquecemos que a beleza e a felicidade está aqui tão perto e dentro de nós.Viver em função de outro não faz felicidade. O que faz a felicidade é a cumplicidade.Estava precisando refletir sobre isto. Obrigada querida. Bom domingo .Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  5. Realmente nada que é forçado pode durar. É preciso de liberdade para fazer suas próprias escolhas, e o sentimento entre os dois deve ser mútuo. Somente assim o amor nascerá.

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Não dá pra caminhar pelo outro, dá sim pra caminhar "junto" com o outro. Bjo bb!

    ResponderExcluir
  7. Amiga querida passei por aqui para te desejar um lindo domingo e te agradecer toda a força que você me dá nesses 11 meses de vida de blogueira! Muito obrigada!
    bjs Sandra

    ResponderExcluir
  8. Se caminharmos juntos,chegaremos ao longe e ao desconhecido que se torna lindo ;)
    Meire,tanta sensibilidade transbordando aqui!
    Lindo viu?
    Um beijo,Lindeza!
    Domingo de paz pra ti!

    ResponderExcluir
  9. Meire amada,
    o amor é leve e assim permanece no coração de quem ama..
    lindo post ..
    beijos perfumados

    ResponderExcluir
  10. Oi minha linda...

    seu texto é muito verdadeiro..assim como vc....

    ninguém pode ser aprisionado...e ninguém é detentor da felicidade alheia...

    um final de domingo de paz...

    amo vc pessoa querida....

    Zil

    ResponderExcluir
  11. Ah, Meiroca..é maravilhoso vê-la crescer a aprimorar sua escrita cada dia mais sabia...
    estava olhando as textos que perdi por esses dias, e qdo leio alguma coisa e acho que é o melhor que escreveu, vc sempre surpreende com linhas mais doces ainda...
    adorei esse texto!!

    levo muito isso comigo, a certeza de que já nascemos inteiros, e ninguém precisa carregar o peso de completar em nós o que nos falta...

    saudades imensas daqui e do cê, Meiroca!!
    meu pc tá zerinho agora!! =]

    Um beijo lindezinha!
    Boa semana!!

    ResponderExcluir
  12. que texto mais lindo e verdadeiro...
    muitas vezes tenho colocado a felicidade nas maos dele, e isso me fez sofrer... a felicidade esta em mim, em nós... beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Meire!
    A certeza que temos nessa vida, que tudo depende de nós, aceitarmos algumas condições ou não!
    Bem lembrado o seu texto!
    Tenha uma ótima semana!!

    ResponderExcluir
  14. Verdade : só o querer legítimo vale.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  15. Ter uma pessoa ao lado forçadamente é a mesma coisa que prender, isso acaba com qualquer relacionamento mesmo querida. Adoro suas visitas linda! Muito obrigada ppelo carinho em minha Aquarela e como vc escreve bem. Beijos e excelente semana repleta de alegrias e luz.

    ResponderExcluir
  16. Meire, amei sua postagem.
    E concordo em grau em número sobre o quesito felicidade.
    O ser humano necessita saber que nasce inteiro, e não sendo metade como muitos costumam dizer. Somos inteiros por completo, o fato é que quando amamos alguém verdadeiramente estamos dispostos a dividir nossas vidas com esta pessoa e vice-versa.

    Segurar a mão de quem se ama e com amor é o gesto mais simples e infinitamente importante na vida de alguém...

    Ah, muito obrigado pelo comentário lá Flores e Livros da Vivian.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Minha Pirililpimpim do coração,
    Você é um must, mesmo, né???
    "Nada que é forçado pode durar, o verdadeiro é o que vai perdurar".
    Taí, com essa frase tão pequetitinha e tão complexa ao mesmo tempo vc matou a xarada dessas pessoinhas que entram na nossa vida forçando uma barra danaaaaaaada pra conseguir um lugar no nosso coração e depois que conseguem, saem duramente batendo a porta com toda a força do mundo! Isso porque elas não dão conta, pq não são livres, vivem atormentadas e acabam fugindo como ladrão foge da cruz.
    Olha, nem no casamento esse negócio de almas siamesas não dá certo. Temos que primar pela nossa individualidade, sempre respeitando o nosso parceito, sem enforcá-lo numa corda enrolada com nó de marinheiro.
    Vocé é simplesmente bela e mágica pois já saca isso tudinho e põe pra fora com a maior dignidade e beleza desse mundo.
    Quero sempre estar contigo, please, segura a minha mão pelas estradas da vida. Mas fique tranquila, não roubar a sua vida, nem por um único momento. Te amo, meu brigadeiro confeitado de cristais e diamante. Diamonds are forever. Bjktas cintilantes!!!

    ResponderExcluir
  18. Meire... adoro te ler.

    Engraçado como imaginamos ser a pessoa só pelo modo como ela se expressa.
    E vc é tão doce!!
    !meu brigadeiro confeitado de cristais e diamante."
    docinha..docinha....

    Beijo e linda semana a vc!!!

    MA

    ResponderExcluir
  19. Oi Meire, lindo post, concordo muito, ser responsável pela felicidade de alguém é um fardo muito pesado, podemos ser felizes juntos, mas algumas vezes até alcansar a nossa própria felicidade é coomplicado, imagina...=)
    Boa semana linda.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Olá querida nova amiga.Lindo seu cantinho.Lindas suas palavras.Realmente,ng pode dançar a dança da vida em nosso lugar.Mais vamos vivendo,pq nao tem nd melhor do que um dia ensolarado, né msm? Obrigada pela visita, e sempre estarei por aqui!!!bjs e boa semana

    ResponderExcluir
  21. Bravo Meire! Essa lucidez me encanta, pouco podemos fazer mesmo porque quem se ama. É em nosso universo interior, nossa mitologia pessoal, ns reflexões de nossas caminhada que estão os segredos para relacionar-se bem com o outro e com o mundo. Belíssimo querida! Parabéns! Bjs. A.

    ResponderExcluir
  22. Nossa Meire, não dá mesmo pra viver em uma gaiola, nem que seja de ouro! O meu ex namorado tentou me colocar em uma e me perdeu... acabou com todo o sentimento que um dia senti por ele, querendo me controlar e mandar em mim... a possessividade mata o amor, e o respeito, e foi o que acabou acontecendo... estive sem net esses dias, mas agora voltei! Beijo menina de luz.

    ResponderExcluir

Cartas de fora para dentro - carta 1

Já errei, briguei. Fui embora, mas voltei. Disse adeus, fui despedida, fui início. Fui temor e coragem. Já me pisei, me embalei, me enam...