domingo, 5 de junho de 2011

Faxina completa



Balde e vassoura nas mãos: é hora de ter uma experiência espiritual. Faxina é mais do que serviço braçal. Lembre-se da última vez em que você lavou uma pilha de louça. Aquele dia em que estava sozinho e à toa, ligou o som e foi enfrentar o desafio inadiável acumulado sobre a pia. Em que você pensou durante aquele tempo todo? Há quem medite nessa hora, concentrando-se nos detalhes de cada objeto, vivendo o agora e nada mais. Há quem se perca nas idéias – dizem que a escritora Agatha Christie bolava suas tramas entre um prato ensaboado e outro. Ao não ficar nos odiando por ter de esfregar as panelas, garantimos à cuca um raro momento de leveza. Sem falar no prazer de ver as coisas ficando limpas, cheirosas, organizadas – e parece que, se a casa está arrumada, os pensamentos se ordenam melhor também. Percorrendo cômodos adentro com o arsenal da limpeza, nos damos conta de que fazer faxina implica repensarmos o lugar onde moramos. Será hora de mudar um móvel de lugar, pendurar um quadro novo, trocar o tapete? Ir fundo na arrumação demanda ainda decidir que memórias e tralhas continuaremos guardando, quais iremos doar, o que vai para o lixo. E isso – escolher, afinal, o que ainda tem importância e abrir espaço ao novo – exige reflexão sobre quem fomos, quem somos, quem queremos ser. Um exercício e tanto para os braços, para a mente, para a vida.   

Dilson Branco

17 comentários:

  1. Qualquer tipo de faxina é salutar. Se as da casa já nos deixam contentes, por percebermos tudo cheiroso, limpinho, imagina então a do espírito. Jogar fora todas as lembranças inúteis e abrir caminho para o novo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querida Meire!
    Mais um dos seus belos ensinamentos! Gosto do que você nos dá a conhecer sobre a forma de nos podermos sentir melhor em nós.

    Beijo grande e bom Domigo.

    ResponderExcluir
  3. Faxinar seja onde for, faz muito bem,renova, limpa...beijos,lindo domingo,chica

    ResponderExcluir
  4. Vivo fazendo faxina mental, isso é verdade, nao sei se consigo limpar os cantinhos que ficam obscuros, às vezes também me dou o direito de nao limpar, e assim vai... rs

    Espero o aniversário da sua amiga tenha sido bom Meiroca, o do boss foi ótimo, me diverti o dia inteiro, nem no blog apareci mais ontem!!!

    Obrigada pelos votos de aniversário, beijoca e bom domingo pro cê!!!

    # Que chique ficou os botões... :-)

    ResponderExcluir
  5. Poxa Meire, adorei adorei e adorei que você tenha valorizado tanto aquela frase. A luz é a que reflete de você, pode ter certeza!!


    ResponderExcluir
  6. Por incrível que pareça é sempre assim que faço rsss.. sempre quando tenho algo para refletir ou decidir.. associo com as "faxinas" e "mudanças" por aqui.. visto que há fases em que nem um dia um objeto permanece no mesmo lugar rsrsrs..mas é uma prática que para mim sempre deu certo.. e soluções, que até hoje, sempre foram bem acertadas. Vale a pena experimentar quem nunca o fez.

    Beijocas super em seu coração Meire e um lindo início de semana para vc!

    Verinha

    ResponderExcluir
  7. da faxina interior sou fã,da material não sou não.. prefiro cozinha..;-)
    sempre é bom revemos a vida,escolhas..
    lindo post Meire..
    beijos perfumados

    ResponderExcluir
  8. Já coloquei o "mimo" lá em "mimos, selos", a barrinha foi pensando em você.... rs

    ResponderExcluir
  9. Já bem diz o nome "faxina" tirar as impurezas e poder melhorar sempre mais o que está sendo feito a faxina.
    Que possamos enxergar o momento desta faxina se fazer presente :)
    Beijo,Meire
    Lindo domingo a ti!

    ResponderExcluir
  10. Oi Meire, tudo bem? Vi seu comentário no blog da Giovanna e pensei em passar por aqui.
    Nossa, somos conterrâneas, nasci na mesma cidade que você mora!
    Agora... sobre o post... precisamos mesmo daquele momento para fazer a faxina... estou ensaiando a tempos a minha, mas está dificil terminar a tarefa!
    Abraços!!

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito desse texto. Qualquer faxina é importante, seja ela interna ou externa. Gosto de usar a faxina externa para me acalmar. Belo blog. Estou te seguindo. Me visita?

    citacoesecia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Depois de um momento desses que nos pegam de surpresa e nos tiram o chão, tive mesmo que fazer uma faxina literal. Foi um tanto quanto trabalhoso, tanto jogar fora o que era material quanto jogar fora o que havia dentro de mim. Creio que a faxina, na verdade, ainda nem terminou. Ainda há resquícios do que não deveria nem haver.

    Belo texto esse ein?! Mais uma escolha maravilhosa. Eita, bom gosto!

    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir
  13. Levantou inspirada hoje, hein?
    Nada como uma boa faxina. Praticamos o desapego, nos livramos de coisas e pensamentos inúteis; de sentimentos pesados, que somente ocupam lugar em nosso coração.
    E partimos para novas aquisições, mais proveitosas ao nosso corpo e ao nosso espírito.
    Bitokinha (Te gosto muito também).
    Uma noite de paz, com belos sonhos.

    ResponderExcluir
  14. Muito interessante o blog !
    É bom ver cada dia que passa mais originalidade nessa Blogosfera
    HAHA ;) !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  15. Sweet dreams nice girl!!!!!!
    Eita que a gente vicia até nisso!

    ResponderExcluir
  16. Queria Meire..

    Exelente texto.
    Faxima ´[e sempre bom. Quer seja em nossa casa pou em nossos corações e mente.
    É tirar o velho para que o novo possa entrar.

    Obrigada pelas carinhosas palavras que você sempre tem para comigo.
    Sou feliz em ter vc por perto..viu?
    Um beijo..e uma semana chei de luz a vc!!

    Ma

    ResponderExcluir
  17. Querida Meire,
    Seu texto se refere a uma coisa que preciso fazer semanalmente - limpar o apto. Às vezes, é cansativo mas o resultado sempre é muito bom. Quanto à faxina mental, prefiro fazê-la toda a vez que preparo minhas postagens, pois preciso de muita leitura e pesquisa para compor um post de caráter espírita. Alio meus conhecimentos à
    leitura de bons livros sobre os assuntos que escrevo.
    Uma ótima semana para você,
    Beijos,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir

Cartas de fora para dentro - carta 2

Quando pequena achava que só se nascia uma vez, mas quando cresci descobri que temos muitas vidas em uma. Que é preciso subtrair o p...