domingo, 13 de dezembro de 2009

Complexidade humana

             O ser humano foi feito para ser independente. Mas ao mesmo tempo, deve saber conviver socialmente, isto faz dele quem ele é. Sua personalidade é traçada por tudo o que o rodeia. Nossas ideias teimosas, digamos assim, é que faz cada um de nós sermos o que somos. Os defeitos é que fazem realçar as nossas melhores qualidades. Cada pessoa reage de uma forma a uma mesma situação, é nossa atitude diante das coisas que nos faz ser quem somos. E o mais difícil nessa atmosfera tão complexa é se aceitar. Se aceitar independente do que você faz, ama ou compra. Também acredito que temos muito em nós das pessoas que nos cercam, na convivência certas qualidades e defeitos dos seres que convivemos acaba se alastrando em nós, nos possuindo de uma tal forma que parecia estar ali desde sempre. Amor, eu digo em todos os sentindos, é aceitar tudo o que vem da pessoa, do ser dela, os defeitos e qualidades e saber respeitá-la. Respeito não é um dom que temos com todas as pessoas do nosso meio, mas tem gente que num faz o menor esforço. Mas há pessoas que não valem  um grão de esforço. Texto complexo esse, talvez até ambíguo, mas a vida é assim mesmo. E mesmo que seja assim. E ainda que seja assim. Ela é bela!



    "Terei toda a aparência de quem falhou. E só eu saberei se foi a falha necessária."
                                                                                                                     Clarice Lispector

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Experienciar para poder conectar

É preciso sentir, é preciso pulsar. É preciso viver, experienciar. A vida implora a necessidade do mergulho em cada processo. Por...