sábado, 8 de dezembro de 2007

Solidão vista pelo Chico Buarque


Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo..... isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.


(Francisco Buarque de Holanda)

Um comentário:

  1. Querida Meire, peguei seu primeiro post, para lhe dizer que vc é uma menina, uma criança, vc nasceu em 88? Fiquei de cara, pois só hoje ví a data, que gracinha e com tanto talento, com tamanha grandeza interior, que poucos têm hoje em dia....Ah! como seria bom ter uma norinha assim, rsss, por aqui só passam as vazias, as ôcas, sem nada por dentro, só pensando em sua aparência e em colecionar ficantes, affff, que não me ouçam, rsssss!
    Bjs pra vc, quero ser sua amiga sempre viu?
    Gena
    http://magiadaspalavras.vilabol.uol.com.br/

    ResponderExcluir

Experienciar para poder conectar

É preciso sentir, é preciso pulsar. É preciso viver, experienciar. A vida implora a necessidade do mergulho em cada processo. Por...