terça-feira, 15 de outubro de 2013

Leitores do meu livro Pintando Borboletas


Tantas riquezas pintando borboletas. No sul, em Sampa, Minas e muito mais! Gratidão é a palavra exata para o sentimento que trago. Namastê!!!


  


  


   


  

Quem tiver interesse em adquirir o livro pode entrar no site da editora Penalux: AQUI! ou enviar um e-mail para mim: meire_eog@yahoo.com.br

Vem pintar borboletas comigo também!


Meire Oliveira


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Vem pintar borboletas comigo!




∙☼ૐ 
                                                                     

∙☼ૐ 



Quem quiser encomendar pode entrar em contato comigo pelo face. Aqui: Meu perfil ou na Minha página. Ou pelo e-mail que está nos cards acima. 

Os preços são: 

Só o livro é R$35,00 reais com frete incluso para qualquer lugar do Brasil.
O livro + o caderno de anotações Pintando Borboletas é  R$ 45,00 reais, também com frete incluso para qualquer lugar do Brasil.

Atenção gente! Vou enviar para vocês depois do dia 23 desse mês, porque o lançamento é dia 21 e depois vou escrever cada dedicatória com carinho e calma.

Se ainda restar alguma dúvida podem me escrever.

Minha gratidão e meu carinho a quem passa por aqui!!

Namastê!!! ∙☼ૐ 

Meire Oliveira


sábado, 17 de agosto de 2013

Meu primeiro livro- Pintando Borboletas




Clique na imagem para ver melhor.

Clique na imagem para ver melhor.


Oi amores! Vim aqui trazer uma notícia mais que especial para mim. Aqui onde tudo começou, com poesias, versos, com linhas pequenas e compridas. Com o afeto bordado nas letras ele vai nascer: meu primeiro livro. Pintando Borboletas.
O lançamento será dia 21 de setembro. E quem tiver afim de adquirir, depois do lançamento pode comprar comigo com dedicatória ou no site da Editora.

Porque a união também realiza sonhos:


Capa e diagramação por Ricardo Vlv Augusto Paixão


Orelha/Abertura do livro por Emiliana Vaz



Quem quiser acompanhar melhor tem a minha página no face, cujo link está na lateral direita aqui do blog.

Minha gratidão a todos que passam por aqui. E a todos que já passaram durante esses anos.

Meire Oliveira



terça-feira, 7 de maio de 2013

Suavizando o sentir

 
 
 
 
 

 Quando a intensidade mora dentro da gente é preciso aprender a colocar nossos sentimentos para descansar. É preciso aprender a resgatar a leveza a cada passo dado, a cada gesto lançado.
Tudo o que chega arremata o cora
ção dilacerando tudo rápido e alto demais, fazendo um barulho audível por dias, por isso é preciso aprender a colocar um escudo para que as reveses não atinjam o peito tão profundamente. Nem as flores com seu perfume mais suave encharquem onde toquem e tirem nosso encanto próprio.
É preciso aprender a equilibrar na corda bamba das certezas e abraçar a autoconfiança pra entender os próprios limites. É necessário cuidar do lado onde ninguém pode alcançar, onde só nossos pés alcançam, onde podemos nos debruçar, nos acalmar, chorar e nos curar. Num espaço só nosso, na janela interior deixar arejar os sentimentos pra poder aguçar a sensibilidade e colocar pra dormir a intensidade que só traz angústias desmedidas. E aproveitar o raiar do nosso próprio brilho.
É tentar buscar o que causa leveza, o que engrandece ainda mais a nossa natureza.
Desacelerar os passos, jogar fora os nós e deixar só os laços.

Meire Oliveira

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Salve-se quem puder





Ela é bonita, já dizia Gonzaguinha. Ela é o novo, o feio e o belo num mesmo momento. Um infinito contentamento. Mudanças desmedidas, essa é a vida. Nos apresenta e nos presenteia, plena, rica e cheia. Nos joga pro alto e nos atira no chão em questão de segundos, basta que tropecemos e perdemos o rumo, cadê a direção?
A vida é o inesperado e salve-se quem puder. Salve-se do mau humor, salve-se da negatividade e do egoísmo. Mergulhe na alegria, no que te faz sorrir e te agrega. E se pintar um clima, rolar uma rima, se joga que a vida é agora.

Meire Oliveira



domingo, 10 de março de 2013

Cartas









Cultivo sentimentos que por pura diversão gostam de se desmanchar no papel. Eles correm de mim para a tinta da caneta e se derramam em palavras. Envelopo para o destinatário carinho em forma de poesia.
Cartas, dizem por ai ser velharia, coisa antiga que com a vida moderna de hoje em dia não rima. Eu até concordo em gênero e número, mas não em grau de amor e amizade, não em grau de sensibilidade. 
A rima para mim começa na folha arrancada do caderno e se dá o clímax na escolha da cor do envelope. A distância fica menor quando sinto a folha e olho a letra de perto. A carta leva a energia que palpita no ser na hora de escrever.
Mandar cartas é uma das minhas formas de abraço.

Meire Oliveira

domingo, 3 de março de 2013

Árvore-ser






Uma árvore me lê com a clareza do seu verde. Minhas palavras perto dela viram poesia. Na natureza eu arvoreço rimas e acordo passarinhos. Viro bordadeira de encanto a cada linha que minha alma anima. Minhas palavras têm asas e voz, elas preparam voos. E o que as fazem voar são os sentimentos que levam nas pontas das asas. Arvoreci em palavras para descrever pontos de luz.

Meire Oliveira


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

No ritmo





Eu estava cantando, mas de repente parei o canto porque algo me assombrou e me fez parar. A vida tem dessas surpresas, no meio de uma canção ela pede pausa, muda o ritmo e a gente que se arranje com as palpitações seguintes. A gente que arrume um novo instrumento pra tocar seja ele grande ou pequeno, o importante é que saibamos afinar. A vida me pediu para respirar, eu fui e joguei fora os nós que por mero acaso deixei que me sufocassem. Não havia mais a música, havia o som dos meus gritos assustados, porém necessários. Mudei o disco, renovei toda a trilha sonora. Fiz novos versos e poesia, porque o cenário que me acompanha todos os dias tem que ter a minha cara, tem que ter cores escuras e também claras, mas sempre VIVAS. Tudo e todos que me acrescentem eu quero que me rodeiem, mas nada nem ninguém que tente me sabotar, que queira me mudar. Não sei ser pouco, não sei nadar na superfície. Sou profunda, sou serena, sou intensa calmaria. Todas em uma, repleta de garra e graça. Eu pinto a minha rotina e me delicio saboreando as clássicas e as novas músicas que vou tocar.


Meire Oliveira



segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

O céu é o limite






No balanço das horas, no dançar do tic-tac, deixo fluir meus passos. Tomo cuidado para não me deixar enroscar em nuvens que me desviem do meu verdadeiro caminho. Tô vivendo banhada de esperança de que meus desejos serão realizados. Nem antes, nem depois, mas na hora certa. E eu estarei lá de braços e janelas abertas para ir de encontro ao meu destino, que é raro, que é só meu e por isso todos os dias acrescento traços a esses sonhos. Quem acredita já alcançou, pois carrego nas mãos o poder de a cada segundo mudar o rumo da minha vida, carrego nas mãos o leme que me leva do ponto de chegada ao de partida, tendo sempre entre um ponto e outro muitos recomeços. Mas não carrego mais tanto medo de viver, me entrego de alma lavada, e juntas eu e a vida, somos uma, somos una. 
E eu tenho um palpite de que ainda brotará mais asas repletas de plenitude e graça, porque a vida apesar dos momentos tristes, insiste e persiste, e pra mim o céu é o limite.


Meire Oliveira



quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sempre aprendiz





Para o mundo abro as asas e quero livre poder voar. 
Tenho aprendido que liberdade não é só externa, mas que existem mil maneiras da gente se acorrentar.
Nos acorrentamos através do medo, da angústia, de pensamentos que deixamos chegar e em nós se acomodar. Mas a chave dessa prisão está e sempre esteve em nossas próprias mãos. Para desconstruir o sofrimento e construir um EU Livre basta querer se
ajudar primeiro, o segundo passo é o que sua alma pedir, ela é que tem que te guiar. E ela se comunica conosco também através da intuição.
Construa a luz, mas não esqueça que para ela continuar acesa é necessário uni-la a sombra, é o segredo da totalidade. Elas andam de mãos dadas pelas ruas da vida, abrindo as correntes nas quais nós mesmos nos acorrentamos.
Olhe para dentro, respire fundo e sinta a grandeza da vida palpitar em seu peito. Tenha a coragem de ser e fazer acontecer. Ame do tamanho do amor e simplesmente seja e viva a beleza de ser quem você é.

Meire Oliveira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...